Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Topo

Topo

Turbantes II: religião, moda e atitude!

O turbante faz parte da cultura oriental, africana e brasileira, além de aparecer em desfiles de moda. Aprenda, use e abuse desse acessório super estiloso.

por   em Cabelos   | 30.07.2011

 

Muito mais do que um simples pedaço de pano, o turbante, tem uma história riquíssima! Além dos povos do oriente ele também faz parte da cultura africanabrasileira e vira e mexe aparece nos desfiles de moda. Continuando nossa pesquisa sobre ele (veja a parte I desse post), hoje temos mais um pouco dessa sutil ferramenta de comunicação, dessa indumentária secular, desse acessório prático, moderno, descolado, glamuroso, simples, chique e etc…

Parte II: África, Brasil e Moda

Na África os tecidos enrolados no corpo fazem parte da cultura e os turbantes fazem parte dessa indumentária complementando o conjunto. São utilizados por homens e mulheres e na África Negra, os chamados turbantes gelê tem funções sociais, religiosas e claro, fazem parte da moda.

Turbantes das mulheres africanas

Existe também o Ojá que pode ser usado como turbante enrolado na cabeça, enrolado na cintura das mulheres ou sustentando crianças nas costas da mãe e que nas religiões africanas além de turbante, pode ser usado rodeando o busto e terminando num laço (na roupa de alguns Orixás), amarrado com um grande laço ao redor dos atabaques em cerimônias importantes, atado ao tronco de uma árvore sagrada (sua cor pode varia conforme o Orixá).

O turbante, ojá ou torço chegou ao Brasil, dada a influência africana, aqui se trata de uma manta que se enrola na cabeça e que compõe o traje das baianas, uma das principais figuras típicas do país, mulheres batalhadoras que regularizaram sua profissão. Além disso, assim como na África ele também tem função religiosa, sendo utilizado no candomblê, umbanda, xangô do nordeste com as mesmas finalidades, variando o número de abas de acordo com o Orixá. Representa senioridade e respeito e serve de proteção para os filhos de santo, principalmente para as mulheres.

Turbantes da religião Canddomblé

Turbantes da religião Canddomblé

Na moda, em 1930 o estilista francês Paul Poiret, inspirado pela indumentária oriental e nos figurinos exóticos, introduziu o acessório na alta costura fazendo a cabeça de várias mulheres sofisticadas e artistas, entre elas Simone de Beavouir e Greta Garbo. Logo depois foi a vez de Carmen Miranda popularizar o acessório no Brasil.

Turbantes moda: Poiret

Turbantes moda: década de 30

Turbantes moda: Carmen Miranda

Prático, durante a segunda guerra mundial, muitas mulheres utilizavam o turbante para esconder o mal trato dos cabelos.

Na década de 60 o movimento do orgulho negro que teve origem nos Estados Unidos fez com que o uso do turbante novamente voltassse ao cenário como uma forma de afirmação para o povo negro.

Recentemente apareceu em desfiles de grifes famosas como a Prada e voltou a estar na moda no ocidente.

Turbantes moda

Turbantes editorial de moda

Turbantes editorial de moda

Turbantes editorial de moda

Turbantes usados por famosas

Essa visitinha na história dos turbantes só reforçou nossa idéia de que ele é demais e que usar um turbante é também atitude!

E você? Qual é a sua história com o turbante?

 

Para saber mais sobre o turbante acesse:

 

Fontes utilizadas: GNT, Flogão, Centro Nacional de Folclore, Yahoo, Naqsh, Terra NotíciasWikipédia.

Espalhe por aí!
 
  1. Duda Silva

    Muito boa a matéria! Me ajudou a entender um pouco mais sobre a cultura africana. Turbantes são lindos <3
    Mas só queria fazer um adendo… os turbantes chegaram ao Brasil quando o rei de Portugal veio para cá. Ele e a mulher desembarcaram no país usando o acessório para se protegerem de uma infestação de piolhos que teve na viagem. E mais tarde os escravos vindos da África trouxeram mais um pouco dessa cultura pra Brasil.
    Sei que o turbante é uma forma de resistência política dos negros e super respeito isso.

  2. Luana Benith

    Olá equipe do Soul negra tudo bem?

    Muito boa matéria. Meu nome é Luana faço pós Graduação de Design de Moda no Senai Sp. Estaremos desenvolvendo um evento cultural falndo sobre a relação do Design com a cultura negra. Gostaria de verificar se há possibilidades de você realizar uma palestra na semana do dia 21/11 a 26/11? Seria um meio de expor seus produtos e divulgação do Soul negra. Obrigada, aguardo contato. Att Luana.

    • Beatriz Oliveira

      Olá Luana, tudo bem?
      Ficamos muito felizes com o seu contato e temos sim interesse em realizar a palestra. Te enviamos um e-mail pedindo mais informações.
      Até breve 😉

  3. Eduarda Sousa

    adorooooo turbantes ❤

  4. Se realmente gostam de tecidos africanos
    Dêê uma olhadinha na pagina do facebook @katuka africanidades
    Vão amar os tecidos africanos que inclusive vendem em atacado
    Dêem uma olhada
    Confira já !!!!

  5. Turbante é outro nível <3. Adoro usar.

  6. Elisetearaujodesouza

    Sou artesã morro no reconcavo da Bahia , adoro me vestir com roupas africanas e como complemento uso turbante combinando com o vestido.Amei a materi

  7. Cristina

    Amooooooooooooooooo turbantes me sinto uma negra de raízes

  8. Edna Celestina Moreira

    turbante e uma pessa q dar um alto estima en mos mulheres adoro

  9. sandra jussara mendonça

    oi amo ser negra sempre adorei um pano na cabeça cresci vendo minha avo minha mae e as mulheres da familia usando torços acho lindo uma peça que nao pode faltar nos adereços de uma mulher sendo ela NEGRA ou nao . BJS ADOREI DESCOBRIR VCS.

  10. vanderson

    Parabens pela pesquisa, vocês estao de parabens e muita paz

  11. Rita Cruz

    Gosto de turbantes demais ultimamente estou usando. Ele valoriza demais o rosto estilo puro agora faz parte do meu look.

  12. Suzana

    Adorei a matéria sobre turbantes parabéns. Quero usar então estou buscando conhecer a história, o significado. Venho procurando a um tempo retomar o contato com minhas raízes com a matriz africana. Comecei por aceitar e amar meu cabelo e seus lindos cachos, agora quero embeleza-los ainda mais com turbantes. Acredito que devo começar devagar com algo mais discreto, o que me aconselha? Abs!

  13. Fá Thereza

    Amei a matéria!!! sou loucamente apaixonada por turbante e tenho uma marca “SANTA THEREA DESIGN” E DESENVOLVO UMA LINHA DE TURBANTES, COM VARIOS MODELOS!!!!! Tenho uma pagina no face que se chama Santa Thereza!!!!!! visitem minha pagina………………um bj

  14. Meu nome é Rodrigo Sini, sou artista plástico do Rio de Janeiro, e estou fazendo umas pesquisas sobre o turbante, e gostaria de saber como é feito o processo de fabricação do turbante e esse ele é fabricado pelas próprias africanas?

  15. debora victorya teixeira de souza

    que coiza doida maneira kkkk

  16. Que linda matéria amei!! Parabéns! Trabalho com turbante e costumo postar tutoriais com frequência, depois dê uma olhada na página do face Boutique de Krioula.
    Beijos 😀

  17. ROSANGELA SANTOS

    Boa tarde, descobri esse site hoje e adorei. Estava procurando algo sobre turbantes, e encontrei o post de voces.
    Quero saber se fica interessante eu ir para um casamento pela manhã, usando um turbante?
    Vou usar uma saia estampada com uma blusa lisa, feita por uma estilista de moda africana aqui de Salvador (MADA NEGRIF), por isso queri diferenciar nos cabelos.

  18. Dori Negreiros

    adorei, os turbantes, eu estou fazendo quimioterapia, gostaria de saber como posso comprar.

    • Dori,
      Que tal você fazer o seu próprio turbante? Compre um pedaço de tecido com lycra (sugerimos viscolycra) da cor preferida, corte no formato de retângulo e amarre! Este tecido é tão prático que nem precisa de acabamento depois do corte!
      Boa sorte no seu tratamento e muita saúde pra ti!

  19. Erika Faustino

    Gostei! Agora só falta aprender a usar!

  20. joana darc ap p de almeida

    aadorei a moda Brasil Africa

  21. joana darc ap p de almeida

    adorei os trbantes das africana

  22. Simone Sousa

    Amei lindissimas mulheres, nosso Brasil não é só de negros . mas de negros lindos de uma missigenação maravilhosa acabo de chegar da Africa e ai sim que nossa raiz e muito forte e sofrida e nossa mistura é magnifica !! linda !

  23. Sabrina Matos

    Meninas Parabéns! beleza, moda, cultura esse foi um dos posts que mais gostei!

  24. Thereza Rachel

    Eu quero fazer um turbante igual ao da Isabel Fillardis, será que eu consigo…bjinhos!!!

  25. Poliana Moura

    Turbante é lindo, mas precisa saber colocar. Eu quando ponho um turbante na cabeça fico parece que vou lavar roupa.

    • Poliana,
      Experimente combinar o turbante com uma roupa moderna. Óculos escuros mais aredondados ou estilo aviador, vestido e meia calça transada.
      Veja o post sobre turbantes de lã.
      Abraços

Dê sua opinião!

Fique tranquila, seu e-mail não será divulgado.