Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Topo

Topo

13 de maio: a abolição da escravatura

13 de maio foi dia que a Princesa Isabel assinou a Lei Áurea, em 1888, abolindo a vergonhosa escravidão dos negros no Brasil.

por   em Empoderamento   | 13.05.2012

 

Hoje é uma data pra lá de especial. 13 de maio foi dia que a Princesa Isabel assinou a Lei Áurea, em 1888, abolindo a vergonhosa escravidão dos negros no Brasil.

Poliana, leitora nossa desde que o blog nasceu, nos enviou este lindo texto e, pelo tema, super apropriado para publicarmos hoje. Olha só!

 

Todo mundo já ouviu falar na famosa Lei Áurea nas aulas de história na escola, não é mesmo? Você sabe o significado do termo “áurea”? Essa palavra vem do latim Aurum, que simbolicamente significa “feito de ouro”, “de muito valor”.

Realmente, a liberdade é um dos nossos bens mais preciosos. O direito dos negros de ir e vir, de manifestar o pensamento, os costumes e a arte foi finalmente oficializado no Brasil nessa data, em plena monarquia. Olha só o comecinho da tal da lei :

A Princesa Imperial Regente, em nome de Sua Majestade o Imperador, o Senhor D. Pedro II, faz saber a todos os súditos do Império que a Assembleia Geral decretou e ela sancionou a lei seguinte:

Art. 1.º: É declarada extinta desde a data desta lei a escravidão no Brasil.

Abolição da escravatura

Dois anos depois, em 1890, a data 13 de maio foi decretada feriado nacional, consagrando a comemoração da fraternidade dos brasileiros. Porém, em 1930, o então ditador Getúlio Vargas revogou o feriado e assim ficou até os dias de hoje.

Onde quero chegar com tudo isso ? Quero apenas alimentar mais a chama do sentimento de liberdade. Infelizmente muitos negros se sentem presos, até mesmo de forma inconsciente, às imposições da sociedade. Minha gente, não precisamos mais seguir regras de beleza ou de comportamento para que sejamos inclusos. Sei que o preconceito ainda existe, que muitos associam o negro à senzala, à sujeira. Se a maioria da população pobre do país é negra e clama por leis que a proteja é porque a segregação social ainda existe. Ou seja, a liberdade e a igualdade não vieram inteiramente com a canetada da princesa, enquanto seu pai, Dom Pedro II, viajava pelo exterior.

Temos que ter a consciência de que a abolição da escravatura não aconteceu de uma hora para outra, tampouco por piedade dos fazendeiros. Pouco antes, em 1871, foi declarada a lei do Ventre-Livre, que tornava livre os filhos dos escravos que nascessem a partir daquele momento. Foi um primeiro passo da conquista dos abolicionistas que tinham interessem econômicos na libertação. Como assim? É que as usinas estavam começando a serem instaladas no país, era o iniciozinho da industrialização e da modernização das lavouras. E daí? E daí que os donos das terras e das usinas queriam lucro, e, para isso, precisavam construir na sociedade uma classe assalariada para consumir o que eles produziam. Porém, o racismo ainda estava na temperatura mais alta de todas, fazendo com que fosse contratada a mão-de-obra dos imigrantes europeus. E os negros ? Ficaram abandonados à própria sorte, na miséria.

Hoje muita coisa mudou. O negro vem conquistando cada vez mais o seu espaço no mercado de trabalho, na educação, na música, na televisão. Está mais fácil de mostrar que temos também  a nossa beleza, o nosso valor. O importante é entendermos que a libertação vem principalmente de dentro para fora. Cabe a cada um de nós expor que estamos bem na nossa pele. E assim o outro perceberá que podemos viver em igualdade, em harmonia, em paz, em ricas trocas.

O Soul Negra está aqui para valorizar a nossa essência! Cuidar da beleza é uma das formas de acariciar a alma. E somos LIVRES para todas as nossas escolhas!

Mulher negra

 

Demais este texto…

Poli, nós, Meninas Soul, agradecemos imensamente o carinho, a participação e contribuição. É muito bom sabermos que a nossa proposta, plantada lá trás, há quase um ano, vem crescendo e se fortalecendo. E para quem ainda não conhece, este é um convite para ler o nosso manifesto.

 

Imagens: Regbit

Espalhe por aí!
 
  1. Talita

    O Dia da Consciência Negra foi uma conquista do movimento negro no Brasil e assim como o dia da mulher, do índio, ele vem para lembrar que indivíduos que antes eram excluídos ou diminuídos pela nossa sociedade, devem ser valorizados e respeitados.
    O 13 de maio deixou de ser feriado nacional por uma razão: você comemorar o dia da assinatura da Lei Áurea faz com que todo aquele discurso da época seja relembrado. Quando a mesma lei foi assinada os fazendeiros e a imprensa faziam questão de observar que a lei havia sido concedida e por isso os negros deveriam ser gratos. Só que esse mesmo discurso exclui um processo de luta contra a escravidão.
    Assim, viva o dia da Consciência Negra!

  2. Silvia Helena

    Que texto bonito! Aprendi mais um pouquinho de história do Brasil.

  3. Ainá

    Não sou nenhum pouco a favor do dia da Consciência Negra pois acho um absurdo o negro precisar de um dia, assim como a mulher, o índio, para lembrar a sociedade que ele é um ser humano com os mesmos direitos de qualquer outro, para ser lembrado com respeito, mas o dia da Abolição da Escravatura se torna um dia mais do que especial, pois na primeira vez na história do país, ficou decretado e oficializado o direito dos negros, embora tenha sido uma mudança gradativa, foi o primeiro passo, e muito importante para todos nós!

    • Cássia

      Não concordo pois você disse tudo “…um dia, assim como a mulher, o índio, para lembrar a sociedade que ele é um ser humano com os mesmos direitos de qualquer outro…”
      Você acha isso justo os Indios foram os primeiros abitantes do territorio Brasileiro e hoje você vê algum indio na rua. Se foram eles que chegaram primeiro porque não os encontramos mais??

Dê sua opinião!

Fique tranquila, seu e-mail não será divulgado.